Visitantes da tia Val

quinta-feira, 30 de abril de 2015

Parabéns ou Sinto muito? - Como homenagear Trabalhadores neste 1º de Maio?

Oi, timores da Val, tudo certo?

Obs. inicial: "Todo mundo sabe que não discuto política, neh, gente? Então quero que fique claro que o texto a seguir não está defendendo A ou B, muito menos C ou D, ok? Então, por favor, nada de comentários do tipo “Fora A” ou Fora D”, estamos combinados? Sim? Obrigada... De nada!"

Amanhã é feriado, neh? Primeiro de Maio, dia do Trabalhador: Parabéns a todos nós e uma salva de palmas, por favor.

Imagem do Google

Tudo muito lindo, teoria perfeita do dia, mas e a prática? Como você e eu iremos comemorar este dia que resgata uma história tão bonita e intensa, de trabalhadores que morreram lutando por direitos e melhores condições de trabalho? E todos concordamos que a homenagem é muito merecida, não é mesmo?

Penso que como tudo isso começou láááá no final do século XIX, e que, como hoje em dia somos seres evoluídos e modernos, não deveríamos estar presenciando os últimos acontecimentos que envolvem o trabalhador brasileiro, não é? Mas gente... por mais absurdo que pareça, em pleno século XXI ainda testemunhamos uma massacre terrível contra a classe trabalhadora – E pior ainda, contra uma classe educadora. O que o governo do Paraná está fazendo, ao reprimir com tamanha truculência professores em greve que reivindicam seus direitos, é vergonhoso. E digo mais... Punir os policiais (também trabalhadores) que se recusaram a participar deste ato violento deveria ser ilegal. Como não conheço as leis daquele estado e não posso dizer se há previsão ali para este tipo de conduta, não vou afirmar que seja, mas uma coisa é certa: Ainda que seja legal, não é moral. E atos de moralidade não estão previstos em lei, estão incutidos no caráter da pessoa – no caso, do governante – ou o cara tem ou não tem.

Mas infelizmente, meu povo, isso que está acontecendo não é uma particularidade do estado do Paraná. Pode ser que lá esteja tendo uma grande repercussão neste momento, mas não é o primeiro, nem o último e muito menos o único. Em 2013 aqui no RJ aconteceu a mesma coisa, professores grevistas foram retirados à base de empurrões e violência da Assembléia Legislativa. Ainda neste mês de Abril professores foram agredidos por guardas civis durante uma Assembléia da categoria em Goiânia. Em 2011, adivinhem... A mesma coisa no Ceará. E isso porque estou citando apenas alguns casos de professores, nem estou incluindo outras categorias, porque o post ficaria enooooorme!
 
Foto de Jonathan Campos/Gazeta do Povo


Enfim... A desvalorização do trabalhador atualmente me parece estar bem semelhante, senão pior do que em 1886. Vejo que não apenas a força braçal e o esforço diário do trabalhador estão sendo desmerecidos, mas a sua própria identidade como ser humano. Ainda que silenciosamente, sem cassetetes, balas de borracha e outros meios de violência. Seja com baixos salários, corte de benefícios ou redução de direitos, o trabalhador se sente violentado todos os dias quando abre seu ponto pela manhã e o fecha no fim do dia.

Como parabenizar uma categoria tão sofredora? Dizer “Feliz dia do trabalhador” me soa tão irônico!  Talvez fosse mais apropriado dizer “sinto muito pelo dia do trabalhador”, neh? Soa mais verdadeiro. Pode parecer dramático, mas infelizmente, esta é a nossa triste realidade.

Se eu tenho esperança de que esta realidade vá mudar? É claro, meus amores! A esperança nunca morre, tem dias que ela fica meio dodói, mas sempre se recupera, essa danadinha está sempre se renovando, e isso para mim é muito importante, jamais perdê-la.

É isso, neh, timores... Nem sei se consegui expressar alguma coisa de produtivo neste texto, mas se gostaram, comentem, e cliquem na casinha do G+1, Twitter ou do Face. E aguardo o retorno dos novos visitantes, espero que tenham que gostado do meu espaço. Vou ficando por aqui, curtindo o feriado – porque pelo menos essa folga a gente merece, vamos combinar, neh? Bjokas da Val e atééé a próxima =**


3 comentários:

  1. Amanhã é feriado ra quem não trabalha no regime de escravidão do Mercado Municipal da minha cidade huauhahua.

    Amanhã levanto cedo pra tarbalhar como todos os dias, de Domingo a Domingo com apenas 5 folgas NO ANO :(

    Mas tá bom vai... domingo agora tenho a prova do concurso que vou prestar... a esperança de sair dessa porcaria de Mercado é a ultima que morre ! Kkkkk

    Bom feriado sua linda !

    Beijo !!

    | O Blog Que Não é Blog |

    | Sorteios Na Web |

    | Cadastre-se no Egrana |

    ResponderExcluir
  2. Valquíria, os professores são desrespeitados dentro e fora da sala de aula e pelos governos, sejam de A ou B...
    Os outros trabalhadores, idem e cada um ao seu modo. Uma lástima ver e presenciar tudo isso! bjs, lindo feriado!

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Infelizmente Valquíria a nossa realidade é a pior! Só quem é professor para saber o que realmente acontece dentro de uma sala de aula/escola/comunidade/Pais e alunos.
    Faz 3 anos q. estou fora da rede, e não sinto falta devido a desvalorização, que como disse a Chica acontece dentro e fora da escola! Triste Realidade!

    E deu certinho mesmo, vim aqui através do seu link! Fico feliz que eu tenha ajudado... ;)
    Ótimo feriado!
    Um super bjo!

    Alê - Bordados e Crochê
    Fã Page

    ResponderExcluir

Que bom que você leu o post até o final, sinal de que não era tão chato assim, neh? Seu comentário é muito importante para mim, não saia sem deixar um Oi, para eu saber quem veio me visitar. Sempre que posso, retribuo as visitas. Bjokas da Val!

Ocorreu um erro neste gadget

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...