Visitantes da tia Val

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Coisas que constato por aí


Acho que já comentei em algum lugar - se não aqui, no facebook - sobre minha impressão de gente que me interrompe enquanto estou falando: O que tenho a dizer não é importante. E essa minha impressão se estende a outras pessoas também, como ontem, quando saí do fórum e vinha pra casa de carona com uma colega de trabalho - dessas que interrompem. E por acaso, ela deu carona também a uma outra colega que tem essa mesma característica. Gente... vocês não têm noção do que é duas pessoas assim conversando. No banco de trás, uma delas lembrava e comentava alguma coisa ocorrida durante o dia. Até aí todo mundo prestando atenção, quando de repente aparece um cachorrinho na calçada e a motorista começa a falar sobre a pena que sente dos bichinhos nesse calor, interrompendo o que a outra falava. Só que, como eu disse, a outra também é das que interrompe e não se abala com uma interrupçãozinha alheia. Ela continuou falando, e a outra também... cada uma sobre um assunto diferente, cada uma desenvolvendo seus pensamentos e tirando conclusões. De repente, elas param de falar e soltam um "pois é"... e eu lá, olhando uma casinha do outro lado do rio, escrevendo mentalmente meu post.

Bem, já houve época em que isso me aborrecia bastante, hoje em dia não faço questão de falar algo que a pessoa não quer ouvir. Até porque nem sempre a pessoa precisa ouvir, então para quê forçar, neh? E acho que nem sempre a questão é de educação ou de falta dela, conheço pessoas muito bem educadas com esse hábito, vai ver que nem percebem. Mas a impressão que me passa é sempre essa: O que eu tenho a falar é mais interessante do que o que você esta falando, então cala a boca.

Hoje vou ficando por aqui, meu povo. Também ando escrevendo no Senhorita de Paulla, meu blog mais pessoal, quem quiser pode dar um pulinho por lá. Beijokas da Val e até a próxima =)


Um comentário:

  1. Val gatona!
    Muito bom!
    Lembrei do Chacrinha que dizia: "quem não se comunica, se trumbica".

    E penso que, muitas vezes, o 'não se comunicar' é também não ouvir, não prestar atenção no que o outro diz, aí as duas vias, o vai e volta, não se completa.
    Pois é... e quando as pessoas não querem ouvir, é melhor nem falar mesmo, sabe?
    E mudar os outros?... também já desisti, porque há pessoas que não querem mudar, que se acham os donos da verdade, o que é ruim para eles, atiça a ignorância, apenas.

    Beijos, moça inteligente!

    ResponderExcluir

Que bom que você leu o post até o final, sinal de que não era tão chato assim, neh? Seu comentário é muito importante para mim, não saia sem deixar um Oi, para eu saber quem veio me visitar. Sempre que posso, retribuo as visitas. Bjokas da Val!

Ocorreu um erro neste gadget

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...